Um novo modelo de desenvolvimento urbano

1) Estudo e implementação de uma intervenção na Rotunda de Infias para resolução dos problemas de tráfego rodoviário, melhorando a qualidade de vida dos milhares de Bracarenses que passam por esta importante artéria da cidade;

2) Implementação do resgate da concessão do estacionamento à superfície nas ruas do centro histórico, bem como instituição de um plano de estacionamento inteligente e versátil nas principais artérias da cidade;

3) Investimento na modernização dos TUB, com a aquisição de autocarros elétricos e mais amigos do ambiente;

4) Intervenção e requalificação da ciclovia de Lamaçães, reforçando o seu uso e as condições que oferece, fazendo a ligação direta à Universidade do Minho;

5) Alargamento do número de lugares de estacionamento para bicicletas;

6) Redução da velocidade nas áreas urbanas, através da implementação de Zonas 30 e de medidas de acalmia de tráfego;

7) Desenvolvimento do Plano de Mobilidade e Gestão de Tráfego para a cidade de Braga;

8) Implementação da rede estruturante Pedonal e Ciclável e da Inserção Urbana de Transporte Público;

9) Estudo para a ligação da rede ciclicável de Braga à Ecovia do Cávado;

10) Criação de projeto-piloto de Interfaces externos ao centro da cidade, com ligação ao serviço de Transporte Público e Parqueamento de viaturas de quem aflui à cidade;

11) Aumento do combate ao estacionamento automóvel abusivo, envolvendo as autoridades, a comunidade escolar, os movimentos associativos e o município;

12) Regularização dos acessos de cargas e descargas na zona pedonal do centro histórico;

13) Promoção de um espaço urbano e edificado acessível a todos, através do reforço da acessibilidade universal no espaço público assente na implementação do projeto “Eu já passo aqui!” e visando a correção de barreiras físicas à circulação pedonal;

14) Elaboração do Plano para a Mobilidade Escolar em articulação com as Escolas e as Associações de Encarregados de Educação; medidas de sensibilização para a mobilidade sustentável e implementação do projeto “STOP and GO” em articulação com o desenho de medidas de acalmia de tráfego;

15) Nova política de estímulo à utilização dos transportes públicos pelos alunos do segundo e terceiro ciclos;

16) Revisão do Plano Diretor Municipal;

17) Desenvolvimento do Programa Intermunicipal de Salvaguarda da Paisagem dos Sacro Montes de Braga e Guimarães;

18) Estudo, classificação e Valorização das Unidades de Paisagem no município de Braga e Classificação de Interesse Municipal da Paisagem da Veiga, permitindo a valorização e proteção das singularidades deste ecossistema agrícola;

19) Implementar políticas de estímulo ao arrendamento jovem no Centro da Cidade;

20) Desenvolvimento de programas de estímulo à reabilitação dos imóveis privados devolutos em articulação com a capacidade de financiamento do Instrumento Financeiro de Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU);

21) Lançamento do Prémio Municipal de Arquitetura e Reabilitação “REABILITA BRAGA”, com periodicidade bianual, integrado no Prémio Nacional de Reabilitação Urbana;

22) Intervenção de reabilitação do espaço público de zonas densamente habitadas na cidade consolidada com vista à implementação das Zonas 30 e de projetos que fomentem a vivência urbana do espaço público e as relações de proximidade;

23) Requalificação, Certificação e Reordenamento da Rede de Parques Infantis do Concelho;

24) Reforço do valor intrínseco do centro histórico, nomeadamente na valorização crescente da sua arquitetura e no ordenamento do espaço público;

25) Desenvolvimento da ação “Passadeira Segura”, enquanto iniciativa abrangente de pintura e reforço da sinalização e iluminação das passadeiras do Concelho, assegurando a segurança dos peões;

26) Renovação e conservação do mobiliário urbano da cidade, garantindo a segurança para os cidadãos, preservando os seus valores históricos e identitários e introduzindo novas valências de cariz tecnológico.

Juntos Por Braga

Já pode descarregar a nossa app para as versões Android e iOS.

Android iOS